http://www.magalhaeschegury.com.br/wp-content/uploads/sites/2/2018/08/o-que-é-um-escritório-de-advocacia.jpg

O que é um Escritório de Advocacia?

Um escritório de advocacia é uma instituição especializada em prestar serviços jurídicos. Essa instituição pode ser constituída apenas por um profissional, ou por vários profissionais.

Quais são os tipos de escritórios de advocacia que existem? O que exatamente faz um escritório de advocacia? É mais vantajoso contratar um advogado ou um escritório? Quais as vantagens e desvantagens de se contratar um escritório de advocacia?

Neste post, você vai entender mais a fundo a realidade dos escritórios de advocacia, bem como as opções a que você pode recorrer para resolver ou evitar problemas jurídicos.

O que exatamente faz um escritório de advocacia?

Um escritório de advocacia ajuda pessoas a resolverem ou evitarem problemas jurídicos. Além de todo o serviço jurídico, o escritório oferece suporte para dúvidas, esclarecimentos e atendimento, para garantir o sucesso do cliente.

Alguns escritórios prestam serviços com mais qualidade, enquanto outros com menos qualidade.

Tudo depende da seriedade dos profissionais que compõem o quadro do escritório e, também, do que o escritório se propõe a fazer – cada escritório tem seu estilo de atuação, então, esteja por dentro disso antes da contratação.

O estilo de atuação pode variar desde o momento do atendimento do cliente (via e-mail, presencial ou telefone) até o momento da redação de peças processuais ou realização de negociações e acordos.

Contratar um escritório é como comprar um automóvel. Você pode comprar um Fusca, que atende perfeitamente a determinadas necessidades, ou uma Ferrari, que atende perfeitamente a outras.

Isso não significa que um Fusca é pior ou melhor do que uma Ferrari. São carros distintos, para objetivos e circunstâncias distintas.

É a mesma coisa com os escritórios: existem tipos de escritórios diferentes.

Quais são os tipos de escritórios de advocacia que existem?

Os escritórios costumam se diferenciar pela forma de atuação, e há dois fatores que influenciam diretamente nisso: a quantidade de profissionais e sua estrutura.

Assim, eles se dividem em:

Escritórios pequenos

São aqueles que possuem um, dois ou poucos advogados como sócios.

Normalmente, se dedicam a um tipo de demanda e problema muito específico e atendem a um número reduzido de pessoas, o que decorre, inclusive, do fato de terem um quadro encurtado de profissionais.

Caracterizam-se por promoverem uma relação mais pessoal com o cliente. Não possuem estrutura para atender muitas demandas ao mesmo tempo e grandes clientes.

O preço muitas vezes é mais baixo, e as razões para isso costumam estar ligadas ao fato que os profissionais, geralmente, estão em início de carreira e o escritório é recente.

Escritórios de médio-porte

Muitas vezes, os escritórios de médio-porte são o próximo passo de um escritório de pequeno porte, ou seja: passam-se alguns anos e o escritório ganha mais clientes, mais profissionais e se estruturando melhor.

Assim, com o tempo, eles se tornam um de médio-porte, sendo capaz de atender mais pessoas e dar mais fluxo a sua produção.

Eles podem atender a todos os tipos de demanda ou se especializarem em alguma(s) área(s) do Direito específica(s).

A relação, nesse caso, não costuma ser mais tão pessoal entre o cliente e o escritório, uma vez que a quantidade de clientes e profissionais é maior.

Por outro lado, a profissionalização e maior experiência do escritório dão espaço a uma estrutura que suporta maiores demandas. 

Com isso, aumenta o número de grandes clientes e também a contratação de profissionais cada vez mais qualificados. O preço é intermediário.

Escritórios full-service

São aqueles que atuam em todas as áreas do Direito e buscam se tornar referência em todas elas.

São os maiores escritórios do país, com honorários muito altos. Os seus clientes pagam pela “marca”, que é um símbolo de qualidade.

É comum que esses escritório centralizem alguns sócios, sendo que estes ficam responsáveis pela gestão do mesmo e pela contratação de advogados para a prestação mais direta de serviço aos clientes.

Pela fama e tradição, muitos advogados e profissionais querem trabalhar nesse tipo de escritório, que normalmente exige uma grande qualificação.

Escritórios boutique

São escritórios menores, que optam por esse modelo para ter um contato mais próximo com seus clientes, garantindo a prestação personalizada do serviço.

Geralmente, são muito especializados em determinada área do Direito e possuem um excelente atendimento ao cliente, com uma relação pessoal entre advogado e cliente. O preço é intermediário/alto.

Talvez você esteja confuso quanto à diferença entre esse tipo de escritório e os escritórios pequenos, mas é simples!

No caso dos escritórios pequenos, estes costumam ser assim denominados devido às próprias circunstâncias do negócio, como já detalhado anteriormente: são escritórios, na maioria das vezes, recentes, compostos por advogados recém-formados.

Já no caso dos escritórios boutique, eles são assim qualificados por opção: optam por esse modelo, por serem escritórios menores, para garantir o sucesso do cliente, o contato direto e personalizado, fidelizando-os. São escritórios “artesanais”.

Escritórios de massa

São escritórios focados na advocacia de massa, prestando serviços para empresas, como bancos, operadoras de telefone e grandes construtoras, que possuem milhares de processos semelhantes.

Por isso mesmo, executam vários serviços repetitivos e, geralmente, conseguem ter uma boa gestão, que diminui as chances de erros em cada processo. A relação entre escritório e cliente é bastante impessoal e os preços são cobrados por processo.

É mais vantajoso contratar um advogado ou um escritório?

O preço de um advogado autônomo, geralmente, é mais baixo do que o de um escritório, já que o advogado não possui gastos fixos com estrutura, mão-de-obra, aluguel, funcionários, etc.

Por outro lado, ao contratar um escritório consolidado, você, certamente, sentirá mais segurança. 

A razão disso? Trata-se de uma instituição que já foi “validada” pelo mercado e você poderá contar com mais de um profissional envolvido em sua demanda.

Quanto mais consolidado for o escritório, maior será o preço.

E qual é mais vantajoso para contratar?

Depende. O seu caso precisa de um fusca ou de uma ferrari?

 

http://www.magalhaeschegury.com.br/wp-content/uploads/sites/2/2018/08/o-que-é-um-escritório-de-advocacia-3.jpg

 

É como discutir, no futebol, se vale a pena contratar um jogador como o Neymar ou algum outro atacante.

Isso dependerá do time, da necessidade do momento, da estratégia de jogo e, mais ainda, do valor que se pode pagar, não é mesmo?

Isso significa que, para alguns casos, vale a pena contratar o Neymar, mas, para outros, pode não valer, porque o preço dele é tão alto que pode não compensar para a demanda.

5 pontos a que você deve se atentar no momento de escolher um escritório de advocaci

      1. História do escritório: o escritório já possui uma marca consolidada? Já possui uma “aprovação” do mercado?

  •            Faça uma simples pesquisa na internet ou busque indicações!

2. Qualificação dos profissionais: o escritório possui especialistas na área da sua demanda? Como funciona o trabalho dos profissionais? Existe uma equipe que cuida do seu caso? Quem é o responsável pelo seu caso?

  •      A maioria dos Escritórios tem um site com o perfil e algumas informações sobre seus profissionais, vale a pena dar uma olhada!

3. Qualidade do atendimento ao cliente: como se dá o atendimento do cliente? É mais pessoal ou impessoal? Quais recursos o escritório oferece ao cliente?

4. Honorários: qual a proposta de trabalho do escritório? Quanto custa? Qual a forma de pagamento?

  •     Antes de uma consulta ou entrevista no escritório, pergunte quanto custa e sempre se assegure dos valores cobrados para evitar surpresas indesejadas.É muito comum nos escritórios se cobrar pela primeira consulta e muitas pessoas desconhecem essa prática e ficam insatisfeitas no momento do pagamento.

5. Eficiência e rapidez: em quanto tempo o escritório tomará as medidas jurídicas cabíveis?

  •     O escritório mais adequado para o seu caso depende das suas expectativas e das circunstâncias vivenciadas por você.
  • Procure se informar um pouco mais acerca do escritório que pretende contratar, seguindo os pontos elencados acima, e você certamente conseguirá tomar a melhor escolha!

Conclusão

Agora que você entendeu melhor o que é e o que faz um escritório de advocacia, você já está capacitado para escolher para quem confiar seu problema.

Mais ainda, esperamos que tenha em mente que resolver o seu problema não é tarefa somente do escritório ou advogado contrato, mas também sua!

Isso porque, você pode e deve estar preparado para ser parte da solução do seu problema, de forma a aumentar suas chances de sucesso!

Gostou do post? Deixe seu comentário e nos siga em nossas redes sociais!

1 Comentário

  1. Justo o que eu procurava sobre escritorio de advocacia. Muitíssimo obrigada!

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp Converse conosco! :)