consulta advogado - foto de um aperto de mãos entre um advogado e um cliente

“Consulta Advogado”: tudo o que você precisa saber!

“Consulta Advogado” é uma das frases mais procuradas no Google. Por que? Porque sempre que precisamos de um advogado alguma coisa importante em nossas vidas está em jogo. É por esse fato que é fundamental que você se prepare para essa consulta.

Que informações devem ser levadas à mesa? A consulta é gratuita? Como funciona o pagamento?

Mais ainda, como organizar as informações que devem ser levadas ao advogado, antes de consultá-lo?

Se você quiser aprender a ser mais estratégico e assertivo no momento de consultar o seu advogado, leia todas as nossas dicas e se torne um expert no assunto!

 

QUE INFORMAÇÕES VOCÊ DEVE LEVAR  PARA A CONSULTA COM UM ADVOGADO?

Quando você consulta um advogado, na maioria das vezes, você leva a ele um problema muito importante da sua vida, e faz isso com o objetivo de obter apoio do profissional em quem você confiou, para solucionar o seu caso.

O mesmo acontece quando você busca um consultor, um psicólogo ou um amigo, cada vez que possui um problema. Você confia nessas pessoas e busca, nelas, uma ajuda.

A diferença, entretanto, é que o advogado precisa ter acesso a documentos, provas e informações claras que envolvam o caso em questão. Só assim ele poderá se preparar, com eficiência, para te auxiliar na resolução do conflito.

Por isso, antes de consultar um advogado, é de extrema importância que você organize todas as informações, provas e documentos que tiver em mãos. Foque mais nos eventos e acontecimentos que te levaram até o advogado, bem como em suas reais necessidades e interesses – que podem estar escondidos em suas emoções.

6 Passos para se Organizar e se Preparar para uma Consulta com um Advogado

1) Organize bem os seus documentos e não se esqueça de digitalizá-los!

São indispensáveis: a) documentos pessoais (RG, CPF, comprovante de residência, entre outros.) e b) os documentos que comprovem os fatos narrados (contratos, certidões, registros, etc.). 

Isso é importante para a análise de risco do seu caso e para que o advogado saiba qual o melhor caminho a ser trilhado. Eles sempre serão necessários e, se você já tive-los em mãos, pode ganhar tempo.

2) Faça um rascunho do que deve ser relatado ao advogado durante a consulta.

Escreva um resumo detalhado de tudo o que aconteceu, focando nos eventos, acontecimentos, e em suas reais necessidades e interesses.

3) Anote suas dúvidas: quais são suas dúvidas? Quais são seus pontos de insegurança? Leve isso até a consulta!

Escreva todas as suas dúvidas e os pontos que te deixam inseguro. É importante que você pergunte a seu advogado quais os possíveis métodos a que você pode recorrer para solucionar o seu caso, as vantagens e desvantagens de cada um deles.

Também é interessante entender se vale a pena fazer um acordo, quais suas chances de ganhos e riscos se optar por recorrer ao Judiciário, quanto e de que forma ocorrerá o pagamento, em que prazo os serviços serão executados, dentre outras questões.

4) Reflita quais são os seus reais interesses e suas necessidades: o que realmente importa para você nesse caso? 

Escreva a respeito de suas necessidades, do que você pretende obter com a solução do problema. O que você busca? Você busca segurança e clareza para operar o seu negócio? Busca fazer justiça? Dinheiro? Detalhe todas as suas expectativas com a resolução do problema, seus anseios, suas dores, inseguranças e necessidades.

5) Escreva qual a visão que você acha que os outros envolvidos no caso possuem 

Se coloque no lugar do outro: qual você acha que é a visão da outra parte a respeito do caso?

6) O que você acha que é importante para os outros envolvidos nesse caso?

Reflita: quais as necessidades que você acha que os outros envolvidos no conflito esperam que sejam atendidas? Isso te auxiliará a antecipar opções que atendam a essas necessidades, potencializando um eventual acordo.

consulta advogado - foto de um checklist

Depois de organizar todas essas informações, você estará preparado para ir à consulta com o seu advogado.

Além disso, seja assertivo e faça todos os questionamentos que você entenda necessário. Esteja certo de que o advogado que você escolheu te dá segurança suficiente para prosseguirem com os trabalhos! Anote esses passos  para sua consulta com um advogado e nunca se esqueça!!

Por fim, analise com cuidado o contrato de honorários. Cada advogado tem sua própria maneira de cobrar pelos serviços, seja ela pela consulta, pelos resultados ou pelo tempo que for despendido com a sua situação. Fique atento e deixe tudo muito claro antes de assinar o contrato.

Você terá, ainda, que assinar uma procuração, isto é, um documento que dará poderes a seu advogado para que ele te represente.

A primeira consulta com um advogado é gratuita?

 consulta advogado - foto de um homem rindo com um dinheiro atrás

Segundo o Código de Ética da OAB, o advogado não pode deixar de cobrar honorários advocatícios, e nem cobrar valores muito baixos.

Em outras palavras, a OAB proíbe os advogados de realizarem consultas gratuitas. Portanto, você deve, pelo menos em tese, pagar pela consulta.

No entanto, na prática, nem todos os advogados cobram pela consulta, sobretudo quando é uma consulta inicial, voltada para o conhecimento dos fatos e acontecimentos.

Assim, ela pode estar inclusa no valor final definido em determinados contratos de honorários, não sendo cobrada de forma separada.

“Então, quando eu preciso começar a pagar?”

Lembre-se: cada advogado tem a sua própria maneira de cobrar pelos serviços.

Então, antes de tudo, procure se informar sobre os valores da consulta (caso existam) e dos serviços. Evite situações de desgaste, como falta de condições para pagar ou cobranças.

Assim, além de organizar suas informações e documentos, e encaminhá-los para o advogado, solicite um orçamento dos serviços para que, antes de iniciarem as tratativas, você saiba se tem condições de prosseguir com a contratação ou não. Todas essas são dicas preciosas para facilitar sua consulta com um advogado!

Além disso, é também, uma forma de você evitar que os profissionais cobrem valores que não haviam sido combinados anteriormente.

Conclusão

Para consultar um advogado, é importante que você se prepare previamente, de modo que consiga ser mais assertivo no momento da consulta com o advogado, e jamais seja enganado.

Dessa forma, você será capaz de entender melhor suas opções e de ser peça ativa na resolução do seu problema.

Nesse sentido, lembre-se: de nada te adiantará expor os fatos, se você não apresentar provas que os fundamentem. Portanto, organize as informações a serem levadas à mesa, você estará otimizando o seu tempo!

Além disso, tenha a consciência de que você não poderá exigir um resultado do seu advogado se não der a ele subsídios e provas suficientes para alcançá-lo.Por isso é tão importante entender sobre a melhor forma de Como Consultar um advogado. Ficou claro? 

Gostou do post? Deixe seu comentário e nos siga em nossas redes sociais e dê uma olhada em outros materiais relacionados!

3 Comentários

  1. Justo o que procurava sobre direito imobiliário

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.

WhatsApp Converse conosco! :)